Uma allada nem sempre dá sabor ao prato

Que o galego ou galega que nunca comeu com allada levante a mão! Quer se trate dos modestos nabos ou de batatas, dos mais requintados tamboris ou da pescada, a allada é um dos molhos mais simples da Galiza, mas também o mais famoso e constitui um verdadeiro sinal de identidade da nossa gastronomia. No entanto, há pessoas na Galiza que, com uma allada à frente delas, dever-se-lhe-á especificar se «do prato» ou «da costa».

Da parte da Cedeira, a Allada da Condesa, a Allada das Cascas ou a Allada da Pena Longa não são especialidades culinárias que podem ser degustadas nas cafetarias e restaurantes do Malecón. Essas e muitas outras alladas são enseadas de mar na costa que não podem ser descritas como baías, estuários ou fozes.

Segundo Porto da Pena, uma allada é uma pequena enseada de mar que se caracteriza por uma certa tranquilidade das águas e, por isso, onde os marinheiros procuram abrigo em caso de tempestade. Segundo o próprio autor, a palavra seria sinónimo de enseada e viria de *ANGULATA, derivado de ANGULUS, "ângulo ou recanto", seja pelas zonas angulares que delimitam a allada, seja por se tratar de um «canto».

A allada é, portanto, uma tipologia específica da costa de Cedeira que também se encontra no vizinho município de Valdoviño.

Tamén che pode interesar...

Até desaguar no rio Cabe em Monforte de Lemos, o rio Mao percorre também os concelhos de Bóveda e O Incio, onde nasce junto à povoação…

O Caminho Francês, o Caminho Inglês, a Via da Prata, o Caminho de Inverno, o Caminho Português... todos são rotas de peregrinação a…