Solda e Trobisquido: dois fitotopónimos de Meaño?

A fitotoponímia é a parte da toponímia que estuda a origem dos topónimos derivados de diferentes plantas. Este estudo é muito interessante não só do campo da onomástica, pois pode fornecer dados sobre a flora, usos do solo, como era a paisagem no passado... além de outras informações que podem ajudar-nos a rastrear os usos e costumes dos nossos antepassados.

Para o caso galego, temos um extenso estudo do académico Gonzalo Navaza que na sua obra Fitotoponimia galega analisou cerca de 8000 topónimos derivados de 240 formas toponímicas, correspondendo a 150 espécies botânicas diferentes.

Uma destas espécies botânicas que podemos encontrar neste trabalho é o trobisco, definido como “arbusto da família das timeláceas que pode atingir um metro de altura, com folhas lanceoladas e venenosas, flores em cacho de cor branca e frutos em baga, de cor encarnada, também venenosos”. Este arbusto tem as variantes dialetais de torevisco, trevisco, turbisco, embora também seja conhecido como matapulgas.

Apesar de ser uma planta muito utilizada na Galiza para a pesca fluvial até recentemente, como aponta Navaza, restaram pouquíssimas pegadas toponímicas: o lugar de Meaño denominado Trobisquido, formado pelo abundante sufixo -ido, é o único descendente direto que encontramos no Nomenclátor da Galiza, ao qual poderíamos acrescentar o lugar da Trovisca do município da Cañiza. No entanto, Navaza ignora se esta A Trovisca se refere ao trobisco ou a outra espécie, a erva leiteira ou cientificamente chamada Titimalus characias, porque foi assim como a definiu Sarmiento.

Mais obscuro quanto à origem é o topónimo Solda, tanto que Navaza não o inclui na sua obra. Segundo a RAG, este termo é usado em galego comum para se referir a uma "planta herbácea da família das rosáceas, que forma um arbusto de folhas que desaparecem antes da floração e as flores são formadas por quatro verticilos de cor amarela viva." O próprio padre Sarmiento recolheu este fitónimo com este nome na zona de Campo Longo, mas noutras partes da Galiza recebe os nomes de herba de San Pedro, tormentilla ou panequeixo.

No entanto, a falta de um sufixo abundante que sim observamos no caso de Trobisquido ou também nas aldeias deste concelho denominadas Carballoso ("abundante em carvalhos") ou Freixeiro ("local abundante em freixos"), levou-nos a considerar outras hipóteses para o topónimo Solda. Assim, também foi relacionado com uma raiz hidronímica pré-romana que estaria por trás de outro topónimo galego, Soldón, lugar do município de Quiroga que também dá nome ao rio Soldón, afluente do Sil.

Em todo o caso, tanto Trobisquido como Solda são dois topónimos únicos em toda a Galiza que se encontram no concelho de Meaño (Pontevedra).

 

Tamén che pode interesar...

A campanha "Toponimízate. Falámosche dos nomes da túa terra” visitou nesta sexta-feira 12 de novembro…

Já em 1745, o Padre Sarmiento, na sua viagem pela Galiza, ficou tão maravilhado quando chegou a Carnota e viu o Monte Pindo que comentou…