O projecto “A memoria das aldeas” do Concello de Allariz colabora com o Galicia Nomeada

As áreas da Igualdade e Cultura do Concelho de Allariz acabam de fazer a apresentação pública de um grande projeto coletivo de recuperação da sua toponímia tradicional, onde as associações de moradores do concelho e o Galicia Nomeada têm um papel muito importante. 

Sob o nome de "A memoria das aldeas", o programa surge da colaboração entre o projeto Galicia Nomeada e as áreas de Igualdade e Cultura do município allaricense. Cristina Outeiriño, técnica de Igualdade, é a responsável pela execução deste projeto. Os primeiros passos foram dados em outubro de 2022, quando a técnica de Cultura, Carmen Vidal, organizou a visita a este município ourensano da Campanha Toponimízate e do coordenador técnico do projeto, Vicente Feijoo, evento no qual foi apresentada a ferramenta e foram fornecidas as chaves para a sua utilização.

Após a visita de Toponimízate, "A memoria das aldeas" começou o seu caminho em janeiro e prolongar-se-á até maio. Nesta ação, as associações de moradores de Allariz desempenharão um papel fundamental. Duas delas, a Associação de Moradores de Nanín e a de Santa Marta de Roiriz, tiveram a honra de iniciar os trabalhos de recolha nas suas respetivas freguesias. Graças à colaboração voluntária dos moradores das suas aldeias, começaram a salvaguardar o seu património toponímico e já são várias as dezenas de lugares recuperados e disponibilizados para todos os galegos no visor do Galicia Nomeada.

Durante os próximos quatro meses este projeto toponímico da Câmara de Allariz chegará a Torneiros, San Mamede de Urrós, Roimelo, Queiroás, Valverde, Coira, Meire, O Mato, Seoane, Outeiro e Gundiás, pelo que contará com a colaboração de outros 10 associações de moradores. 

Do Galicia Nomeada gostaríamos de felicitar a presidente da Câmara de Allariz, Cristina Cid, que assumiu o compromisso de implementar este projeto desde o mesmo dia em que participou na palestra Toponimízate, e as vereadoras da Igualdade e da Cultura por esta grande iniciativa, que esperamos que servir de modelo para outros municípios do país. 

Tamén che pode interesar...

Há mais de três décadas, um menino de apenas 8 anos pegou um caderninho e começou a anotar o que uma voz lhe ditava: "é A Cortiña dos…