Tanxugueiras: o nosso topónimo mais internacional

No dia em que Olaia, Aida e Sabela pediram a um amigo deles um nome para o projeto musical que estavam a iniciar, provavelmente não imaginavam que a sua proposta acabaria na boca de todos... e seria até a palavra do ano! Este nome não é outro senão Tanxugueiras. Elas três estão a abrir novos caminhos para a nossa música tradicional com a sua formação, além de ser escolhida pelos internautas Palabra de 2021 no concurso promovido pelo Portal das Palabras da Real Academia Galega e da Fundación Barrié..

Fazia boa falta deixar de lado a pandemia - gromo, resiliencia e vacinódromo foram outras três propostas finalistas  - nem que fosse por um momento, e apostar numa palavra com tanta “sonoridade” como Tanxugueiras. Mas se você procurar no dicionário RAG não encontrarás a forma "tanxugueira" porque não é uma palavra do léxico comum. Trata-se de um topónimo galego, mais concretamente, o nome de umas terras da freguesia de Fumaces, no concelho de Riós em Ourense. Como explicaram em entrevista há quase 5 anos, quando as Tanxugueiras começaram a despontar no mundo da música tradicional:

"Nenhum (dos nomes para o grupo) nos convencia. Pedimos ajuda a um amigo em comum de Fumaces, no município do Riós, onde existem umas terras chamadas As Tanxugueiras. Foi ele que propôs esse nome para o grupo e adorámos.” 

Para além destes terrenos na freguesia de Fumaces, no concelho do Riós (Ourense), existem outros locais com o mesmo nome em Viana do Bolo, Dodro e Catoira. Neste concelho de Pontevedra registam-se ainda As Tanxugueiras Grandes, As Tanxugueiras Pequenas, As Tanxugueiras da Eira e As Tanxugueiras da Chan. 

Segundo o académico Gonzalo Navaza na sua obra Toponimia de Catoira, estas formas são uma alteração de um original Teixugueira. Este zootopónimo comum na Galiza indica os locais onde existe presença ou abundância de teixugos ou porcos teixos, um tipo de mamífero da família dos mustelídeos de pelo comprido, acinzentado no dorso, preto nas pernas e ventre e branco com duas listras, que vão desde o focinho até atrás das orelhas. Esta voz popular, teixugo, provavelmente se refere ao latim TAXO, TAXONIS, embora também possa vir de uma suposta forma germânica *thahsus ou do gótico *thahsuks.

Parabéns a estas três mulheres por escolherem um topónimo para representar o seu grupo, a sua forma de entender a música e o que representam para a nossa língua, para a nossa cultura e para o nosso país.
 

Tamén che pode interesar...

Um dos faróis mais impressionantes da nossa costa,